ELÁSTICO COMPORTAMENTAL

Elástico Comportamental

ELÁSTICO COMPORTAMENTAL

Se tem algo que falo diariamente a meus clientes é: vai até onde seu elástico estica! Tente de tudo, não desista onde ainda há chances…

Sempre atuei no desenvolvimento do potencial das pessoas, no quanto e até onde seus elásticos conseguem ir… no seu poder de flexibilidade…

O ser humano é capaz de ir tão longe…

Se unirmos na equação: vontade + habilidade = dá um super protagonismo, o universo não é o limite.

Trabalhar com gente é enxergar potencial, possibilidades, novos caminhos… é olharmos para além do óbvio… temos uma capacidade infinita de adaptação, de nos moldarmos, nossos elásticos criam formas infinitas pra lidar com todo tipo de circunstâncias, das menos as mais desafiadoras, sempre há potência interna!

Em todos nossos papéis, como filha, mãe, esposa, profissional, amiga… sempre há espaço pra se reinventar, pra usar nosso elástico de um novo formato.

Estamos vivendo atualmente a maior demanda do nosso elástico interno, uma situação com pouco poder de controle, com nosso protagonismo questionado… mas sempre há elástico, sempre há potência!

E nosso nível de flexibilidade é diretamente proporcional às nossas necessidades, vontades e o sentido/valor/ganho que isso terá em nossa vida.

Há os que duvidem de seus próprios potenciais, e há os que testam, se jogam no novo, se reinventam, encaram o medo de errar… pode não dar certo, mas se pensar bem, já deu, do ponto de vista de experiência.

O movimento se faz caminhando, o caminho se conhece durante o trajeto. O movimento é que gera aprendizado e crescimento. Se ficarmos parados, já conhecemos a paisagem, é na estrada nova que conheceremos o novo destino, mesmo que passando por vários buracos.

Testar um novo mercado, novo produto, novo nicho, nova dinâmica familiar, um novo formato pro casamento, uma nova qualidade de presença pra maternidade, uma nova rotina, um novo comportamento, um novo equilíbrio emocional, uma nova fé… sempre há espaço, principalmente, pra um novo olhar… pra um novo início!

Teste seu elástico, possivelmente ele ainda não esticou em toda sua potência, tem sempre mais algo a fazer, mais algo a protagonizar!

Mas lembre-se: isso de nada tem a ver com trabalhar em excesso, além dos limites do corpo e do emocional. Nada disso. Estique seu potencial dentro do seu equilíbrio, do seu limite, do auto respeito, sempre.

Mais importante é saber o quanto seu potencial de movimento te agrega nos seus objetivos de vida, o quanto faz sentido e vale a pena.

Olhe pra dentro, redescubra sua potência, enxergue fundo, resgate o tanto de situações que já deu conta e o quão longe seu elástico já esticou.

Estamos num momento único de flexibilidade interna, de dar espaços pra reinvenção, pros seus potenciais…

E, honestamente, o que define o tanto que seu elástico estica é o tanto que você acredita nele!

Precisa de ajuda?